Um cara transformou uma esteira ergométrica em um controle para jogar Death Stranding

4 de fevereiro de 2020
Autor: Renan do Prado
Um cara transformou uma esteira ergométrica em um controle para jogar Death Stranding

Imersão é algo muito importante quando se trata de video games, é fazer com que o jogador sinta-se dentro do game, seja com uma história que o prenda, um gameplay viciante ou ao tentar emular o que está sendo reproduzido na TV, com volantes para controles de corridas, manches para jogos de voo, VR, AR e etc. Mas um cara foi além, e buscou uma imersão transcendental para Death Stranding: Uma esteira ergométrica!

O youtuber Allen Pan, que lá em 2017 fez sua casa inteira funcionar ao som da Ocarina do Tempo de The Legend of Zelda, resolveu tentar transformar uma esteira ergométrica velha em um controle de Playstation 4 e literalmente controlar o game andando! Ele removeu o analógico esquerdo de um Dualshock 4 e o conectou a esteira, assim, para fazer Sam andar no game, o jogador deve andar de verdade.

Dá só uma olhada abaixo no que isso resultou (Pule para 6:25 para ver essa estranha engenhoca funcionando):

É estranho, é bem difícil de se usar e literalmente cansativo, mas funciona! E não dá pra dizer que isso não é imersão, afinal, grande parte de Death Stranding está em ir do ponto A ao B, muitas vezes indo a pé! E se você estiver se perguntando porque Allen Pan criou essa esteira-controle, no início do vídeo ele comenta que foi uma forma de botar em prática uma das mais prometidas resoluções de ano novo: Fazer exercícios. Como ele é obcecado por Death Stranding, decidiu criar essa engenhoca para se forçar a fazer exercícios. Agora a questão é: Quanto tempo ele vai aguentar?

E aí, você encararia o desafio de literalmente andar e correr para poder jogar? Se você ainda não jogou Death Stranding e está pensando se dá ou não uma chance para o game (que realmente não é para todo mundo), confira nossa análise completa do game para ter uma melhor ideia sobre o game!

(Via: Gamesradar)

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *