Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

14 de outubro de 2019
Autor: Renan do Prado
Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

A Brasil Game Show, a maior feira de games de toda a América Latina, encerrou sua 12ª Edição ontem, marcada por grandes presenças do cenário gamer internacional, muitos novos estandes, várias ausências e algumas inesperadas conturbações. E chegou a hora de avaliarmos como foi sua 12ª edição!

Neste ano a BGS teve uma estrutura um pouco diferente dos anos anteriores. Contando com estandes levemente menores do que ano passado, e com uma distribuição mais espaçada, a sensação era que esse ano a feira contou com menos estandes do que em edições anteriores, ou melhor dizendo, a feira este ano transmitiu a sensação de ter menos conteúdo para o público interagir.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

Algo importante a ser notado é que esse ano contou com grandes ausências: Pelo segundo ano consecutivo a Ubisoft não teve um estande próprio, tendo seus games, como Ghost Recon: Breakpoint espalhado em vários estandes diferentes. outra grande ausência foi a Activision, distribuidora que normalmente contava com grandes e movimentados estandes, que não estiveram presentes este ano, tendo seus games disponíveis em diferentes estandes na feira.

Outras grandes ausências foram a de estandes bem movimentados ano passado, como PUBG e Free Fire, principalmente com o grande crescimento do cenário mobile para esses títulos. A CD Projekt Red também não esteve presente este ano, o que foi uma grande pena, pois o público brasileiro queria muito poder conferir Cyberpunk 2077 mais de perto, como ocorreu em outras grandes feiras ao redor do mundo.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

E se por um lado tivemos muitas ausências na BGS 2019, por outro tivemos um grande momento, pois a Nintendo voltou oficialmente para a feira com um estande próprio após 7 longos anos sem dar as caras por aqui! O estande da Nintendo foi um dos mais visitados pelo público, trazendo alguns de seus títulos mais conceituados atualmente, como Super Smash Bros. Ultimate, The Legend of Zelda: Link’s Awakening e Mario Maker 2. Mas a grande atração da feira era a demo de Luigi’s Mansion 3, que os jogadores puderam testar antes do lançamento do game!

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS
Pela primeira vez em 7 anos, a Nintendo está de volta à BGS (mas ainda não voltou definitivamente ao mercado brasileiro)

Outro estande muito movimentado foi o de Fortine, com um estande inteiro dedicado ao Battle Royale com várias atrações para seus fãs, como a presença de jogadores e streamers, gameplay ao vivo e várias outras atividades.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

A Playstation e o Xbox também trouxeram alguns títulos muito aguardados para a feira. A Playstation trouxe uma demo de Final Fantasy VII Remake (que nós jogamos e contamos nossas impressões), Nioh 2, Marvel’s Avengers, Predator: Hunting Grounds e outros títulos. Enquanto a Xbox trouxe Dragon Ball Z: Kakarot, Battletoads, Bleeding Edge e outros títulos.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

Uma das áreas mais legais da feira foi o espaço BGS Pinball & Arcade, uma área inteira cheia de várias máquinas de fliperama diferentes, desde as clássicas cabines de Street Fighter, The King of Fighters e Daytona até The Walking Dead, Taiko no Tatsujin, House of the Dead e etc. Além é claro de todas as atrações mais “realistas”, com máquinas de pinball, aero hockey e até mesmo sinuca!

No geral, tivemos “poucos” títulos ainda não lançados presentes na feira, mas devemos levar em consideração que estamos no final da geração atual, com a próxima já chegando no final do ano que vem, o que dá fortes indícios de que a BGS 2020 será uma das maiores da história da feira.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

E eu digo “poucos” títulos ainda não lançados pois a Avenida Indie, o espaço dedicado para estúdios brasileiros apresentarem suas criações trouxe muita coisa boa! Entre alguns dos títulos que pudemos testar lá, estão The Light of the Darkness, Gravity Heroes, Pacer e Dolmen. E esses foram só alguns títulos, pois realmente muitos dos games mais divertidos da feira estavam por lá!

Outras grandes atrações do evento foram os estandes da Facebook Gaming, com muitas atrações e com foco em trazer várias personalidades do cenário gamer e da internet para interagir com o público. Além dos estandes da Razer, Acer, Logitech, Asus e vários outros que contavam com campeonatos de diversos games com o publico participando, além de trazerem várias tecnologias para games, como hardwares e acessórios.

A HyperX ainda trouxe seu Red Truck, um caminhão que percorrerá o Brasil em busca de talentos para o cenário competitivo de video games, organizando diversas partidas para o público presente apresentar suas habilidades ao vivo.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

Todos os anos a BGS tenta trazer cada vez mais nomes da indústria de video games, e este ano a feira trouxe muita gente legal para interagir com os fãs! Este ano contou com a presença costumeira de Yoshinori Ono e Ed Boon, dois “deuses” do cenário de games de luta. A feira também trouxe novamente o ultra-carismático Charles Martinet, o dublador do Mario, além de trazer novamente o músico Shota Nakama, que este ano veio acompanhado da Video Games Orchestra, fazendo duas grandes apresentações nos dias 11 e 12.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS
Pelo segundo ano seguido, consegui me encontrar com Charles Martinet!
Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS
E dessa vez pedi para ele autografar meu bom e velho Game Boy Color!

E este ano ainda contou com as presenças de Howard Scott Warshaw, lendário produtor de games da Atari; Al Lowe, que trabalhou em Leisure Suit Larry; D.C. Douglas, o dublador de Albert Wesker da franquia Resident Evil; Gary Stern, o presidente da Stern Pinball; e pela primeira vez no Brasil a presença de John Romero, um dos lendários co-criadores do clássico absoluto DOOM! E também o grande convidado da feira, o criador de Demons Souls, Dark Souls, Bloodborne e Sekiro: O lendário Hidetaka Miyazaki, que foi homenageado no palco da BGS Esports e gravou suas mãos no Hall da Fama da Brasil Game Show.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS
Este sou eu ao lado de Hidetaka Miyazaki em pessoa!

Hidetaka Miyazaki, diferente dos outros convidados, realizou um Meet & Greet limitado para apenas 30 pessoas, que deram a sorte de conseguir se inscrever a tempo pelo site da BGS. E eu fui um desses sortudos e pude me encontrar pessoalmente com o lendário game designer! Consegui trocar algumas palavras com ele, ganhar autógrafos e tirar algumas fotos com ele. Apesar do meet & greet ter sido tão limitado, ele foi uma pessoa muito amável e atenciosa, porém muito tímido!

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS
Esses são os autógrafos que consegui de Hidetaka Miyazaki!

Houveram ainda três convidados especiais na feira, mas que precisam ser comentados separadamente dos demais. Trata-se do “Trio GTA“, composto pelos atores que interpretaram os protagonistas de GTA V: Steven Ogg (Trevor), Shawn Fonteno (Franklin) e Ned Luke (Michael). O trio foi convidado para participar do meet & greet com os fãs, mas protagonizaram uma situação incrivelmente bizarra.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

Desde sempre, todos os meet & greets da BGS são gratuitos, os fãs que conseguirem um lugar nas filas (dentro do tempo disponível para cada convidado) conseguem um autógrafo e algumas fotos. As vezes, como nos casos de Hideo Kojima e Hidetaka Miyazaki, o evento rola apenas para um número limitado de pessoas, porém de forma gratuita. E no caso do Trio GTA, rolou exigência de pagamento para os fãs interagirem com os atores.

O site Voxel fez uma excelente apuração dessa situação bizarra, se você quiser entender em mais detalhes. Mas o que aconteceu foi: Aparentemente os atores, ou o seu agente, (isso ainda não ficou claro) se negaram a participar do meet & greet gratuito, que acontece num espaço oficial da própria BGS, gerenciado pela Intel. Eles participaram apenas de um meet & greet no estande próprio da Intel (separado do espaço do meet & greet) que, apesar de gratuito, não permitia que os fãs conseguissem autógrafos ou fotos.

Fora isso, os atores ainda montaram um outro pequeno estande próprio exclusivamente para tirar fotos e entregar autógrafos, porém somente mediante pagamento, com valores de iam de R$ 80,00 para fotos com apenas um ator, ate R$ 250,00 para fotos com e autógrafos do trio. Evidentemente o público se revoltou com isso, rolando muita confusão e até mesmo brigas entre os visitantes que estavam nas filas para verem o trio. No fim, pouca gente conseguiu se aproximar do trio, mas sem poder tirar fotos ou conseguir autógrafos. A situação foi resolvida e no sábado e domingo o meet & greet com os atores aconteceu de forma gratuita, como com todos os outros convidados.

E para deixar claro: A organização da BGS não teve nenhum envolvimento com a cobrança para o meet & greet, isso foi uma decisão exclusiva dos atores e/ou de seu agente, que inclusive foram trabalhosos para a própria organização do evento, fazendo exigências como trocar de hotel e outras coisas.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

A comunidade cosplayer marcou presença em peso na feira, com vários cosplayers muito talentosos espalhados por todo o Expo Center Norte, como convidados de estandes, ou exibindo suas criações pelos corredores da feira. Além é claro do palco BGS Cosplay, que contou com concursos de melhores cosplays julgados pelos convidados internacionais, além de outras atrações.

Algo interessante a se notar é que este ano a BGS contou com muitos estandes não-relacionados a video games, com muitos estandes de lojas, como da linha de brinquedos Sunny, da fabricante de meias e roupas íntimas Lupo, da Redetv, Gilette, Old Spice e etc. Muitas delas contando com algumas poucas atrações relacionadas a games, como algumas estações com diversos jogos e etc. Mas o melhor de todos os estandes “não-gamers” foi sem dúvida o estande do SBT!

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS
O SBT trouxe a Vila do Chaves para a BGS!

O SBT trouxe muitas atrações diferentes, como o icônico Pião do Baú, para os visitantes girarem, uma réplica da Vila do Chaves, contando ainda com a casa do Seu Madruga como uma lojinha de produtos do Chaves, alguns gameplays ao vivo e até mesmo a participação do apresentador Celso Portiolli fazendo um Passa ou Repassa com o público da feira! Com torta na cara e tudo! O estande do SBT foi sem duvida um dos pontos altos da feira, sem nem mesmo trazer muitas atividades relacionadas a games. Além disso, a BGS contou com a presença de Luciano Huck apresentando um quadro de seu programa ao vivo.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

Por fim, o palco da BGS Esports contou com muitas atrações para o público, com diversos campeonatos rolando ao vivo ao longo de todos os dias da feira, como campeonatos de Counter-Strike: Global Offensive, Crossfire e até mesmo a etapa brasileira do Pro Kompetition, o torneio mundial de Mortal Kombat 11. Além do palco ter sido usado para as apresentações da Video Games Orchestra de Shota Nakama.

No entanto, o palco da BGS Esports era um só, o que causou muitos atrasos em todas as suas atrações, pois se tratava de apenas um único espaço para várias atrações que muitas vezes não tinham tempo para acabar, como os campeonatos, que podem se estender por muito tempo dependendo do andamento das partidas. Algo para a organização da BGS pensar para os próximos anos é uma forma de não comprometer as apresentações, talvez com um segundo palco, ou se o não houver espaço disponível, novas regras e cronogramas para suas apresentações.

Brasil Game Show 2019: É hora do balanço da 12ª edição da BGS

Resumidamente, a BGS 2019 teve muita coisa, mas ao mesmo tempo pareceu ter muito pouco. Muitas ausências, muitas caras novas, vários convidados internacionais, porém pouca variedade de jogos disponíveis. Em geral, 2019 foi um grande ano para a BGS, porém foi morno do ponto de vista de quem a visitou, em parte pelo fim da geração atual e em grande parte pelos grandes nomes ausentes.

Ainda não sabemos como será ano que vem, mas a BGS continua demonstrando crescimento em relação a suas edições anteriores. Os problemas enfrentados esse ano, em especial com o Trio GTA, certamente servirão de lição para uma melhor organização geral para as atrações do ano que vem, que acontecerá as vésperas do lançamento do Playstation 5 e do novo Xbox. Por isso, vamos torcer para um ano ainda melhor e com muito mais conteúdo na BGS 2020!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *